Decidi: Estou Administrando

Não sou gerente, não sou gestor e também não sou administrador.

Atualmente estou administrando uma pequena empresa que ajudei a fundar em 1995 e que desenvolve software para um segmento de clientes específico.

Recentemente, deparei-me com a seguinte dúvida ao criar um novo software: Fazer um módulo de Gestão ou de Administração? O que significa “gestão” e qual é a diferença entre “gestão” e “administração”? Claro, o Google responde! Bem, mais ou menos…

Depois de mais de quatro horas de pesquisas, cheguei a minha própria conclusão: gerir, gerenciar e administrar significam exatamente a mesma coisa nos dias de hoje no meio corporativo. A diferença é que alguns acham que “gestão” é algo mais moderno e “administração” uma forma arcaica de gerenciar. Acham que gerenciar é comandar, ser chefe… Outros acham que gestão é gerenciar algo específico e administrar é gerenciar o todo. Cursos de “gestão” de diversas áreas proliferam aos montes em várias faculdades e universidades, bem como cursos de “administração” com ênfase em alguma especialidade. Para mim, não há nada de errado.

Gestão origina-se do Latim “gestio”, que significa movimento dos membros, ações corporais, cujo verbo é “gerere” que significa transportar, suportar, carregar. As palavras originadas do Latim com “st” tem o sentido de “em pé”, “em riste”, reto, ereto, como em “stand”, “poste”, “gestor”, “castor”, “résistance”, “station”, “priest”, “pastor” etc.

Administrar origina-se também do Latim “ad”+”minister”, que vem de “minus” (menos). Significa “aquele que age em nome de outro”, subordinado, servo. O prefixo “ad” significa “junto a”. Ainda do Latim, “administrare” significa “servir junto a”.

Entendo que o significado das palavras mudam com o passar do tempo. Assim como “deletar” agora é sinônimo de “apagar”, “gestão” pode ser o mesmo que “administração” e não ter nada do significado que tinha no século XV.

Contudo tenho que concordar com o Prof.Dr. Stephen Kanitz: prefiro não ter gestores (http://bit.ly/Tnw5vV) aqui na empresa. Administrar é muito mais que apontar a direção ou orientar. É procurar novos métodos para fazer as mesmas coisas, inovar, analisar, acompanhar. E, quando todo o processo parecer correto e funcionar bem, re-pensar tudo ao contrário para ver se funciona melhor. É uma arte! É envolver os colaboradores, fazer com que eles pensem na causa dos problemas e proponham soluções. Evito contratar “meros executores”, afinal os “Tempos Modernos” (Chaplin) já passaram.

Parece-me que “gestão” está mais para a coisa pública (http://bit.ly/TsVHeB): comitê gestor disto, comitê gestor daquilo… É tanto ministro, tanto secretário; na maioria políticos, raros Administradores… Natural que tenha que ter alguem para “apontar a direção”, um gestor! Mas não é exclusividade do setor público. Empresas mal administradas ou administradas de forma arcaica, também precisam do gestor em um ou vários departamentos como mencionou Alex Silva (http://bit.ly/QpTJLl).

Parafraseando Eduardo Portella (http://bit.ly/U2riPr), penso que “não sou administrador; estou administrador”. Já que meu papel é servir à organização para a qual trabalho, o termo Administrador é mais adequado. Isto fica ainda mais evidente quando pensamos que o verdadeiro propósito de qualquer organização é “servir a seus clientes” e vê-los satisfeitos com seus produtos ou serviços.

Em seu artigo, O real sentido da palavra Administração (http://bit.ly/QLzgSK), Charlyton Vasconcelos, deixa claro que não é o siginificado da palavra que importa, mas o sentimento ou sentido que ela carrega. Penso que, fortemente inspirado em Peter Drucker, declara: “Finalmente, a única e mais importante coisa a lembrar sobre qualquer empresa é que os resultados existem apenas no exterior. O resultado de uma empresa é um cliente satisfeito. O resultado de um hospital é um paciente curado. O resultado de uma escola é um aluno que aprendeu alguma coisa e a coloca em funcionamento dez anos mais tarde.”

Então está decidido: Se estou administrando, teremos um “Módulo de Administração” no novo software. E vamos nos esforçar ao máximo para deixar mais um cliente feliz!

Marcos Mascarenhas Torres
Diretor da Quorum Informática Ltda.
Idealizador do Sistema Graces