(11) 5181-8890

vendas@graces.com.br

(11) 5181-8890

vendas@graces.com.br

Ano novo, Empresa nova! Como reestruturar o seu negócio.

Por Graces | Em 11 de janeiro de 2018

O ano de 2017 trouxe momentos que podem ter sido difíceis para o empreendedor. Em consequência disso vem a baixa produtividade ou um resultado direto da pouca margem de lucro. E o desânimo pode prejudicar ainda mais o já intrincado trabalho de gestão. Por isso inspire-se no ano que virá, prometendo bons ventos para o setor de beleza e aproveite as nossas dicas, para tornar o seu 2018 muito mais produtivo através da reestruturação do seu negócio.

Reestruturação, ou o também chamado “turndown”, define o momento de dar uma guinada diferente no rumo de seus negócios. É o mesmo que “se virar”, e pode ser interpretado como mudar, reformar, dando uma nova perspectiva que pode ser somente operacional, alterando a forma de realização dos seus processos, ou se tratar de uma mudança mais profunda na postura da sua empresa.

São pequenas atitudes práticas que podem ser feitas por você e pela sua equipe de modo que seja possível corrigir erros e investir em novas oportunidades, por isso não tenha medo da reestruturação, ela deve ser feita com o objetivo de ampliar os horizontes da sua empresa.

  • Comece

Saiba que a insegurança em iniciar uma reestruturação é perfeitamente normal, até porque, no Brasil boa parte dos empreendedores não possuem formação em gestão, e por esse motivo se sentem despreparados para tomar iniciativas importantes como essa. Mas não se assuste, elaborar esse projeto se trata de uma tarefa que compreende muitos aspectos, e cada um deles pode ser adaptado de acordo com as necessidades específicas da sua empresa.

  • Encontre um aliado

Mudar é interferir na rotina das pessoas, por isso a resistência dos seus colaboradores pode ser um empecilho no início. O gestor precisa de um aliado dentro da equipe que o ajude a implantar essas mudanças. Mas como conquistar essa ajuda?

  • Conscientização.

A melhor forma de superar esse obstáculo é engajando as pessoas através da conscientização. Deixe claro para a sua equipe o quanto as mudanças de estrutura vão ser boas para todos. Seja didático e aponte com gentileza as falhas que podem ter propiciado o baixo rendimento da empresa. Para isso, faça reuniões e treinamentos e tenha paciência, os resultados levam tempo para aparecer, porque mudar exige hábito.

  • Tenha um plano concreto

Improvisar não é uma boa ideia na reestruturação. Fazer mudanças tão importantes seguindo apenas a intuição pode levar o empreendedor a investir nos lugares errados, gastando dinheiro de forma impensada, ou deixando de perceber situações realmente de risco para a saúde da sua empresa.  Para fazer as coisas da maneira certa, calcule exatamente os gráficos e faça uma projeção básica do seu rendimento nos próximos períodos.

Quanto dinheiro vai entrar e de onde ele vem?

Feito isso, entenda quanto precisa ser investido em estoque, pagamento de funcionários e etc.

É importante que fique claro para o gestor quais são as principais fontes de entrada e saída de capital. Só assim é possível fazer um planejamento de reestruturação adequado.

  • Mostre a sua nova cara

Mostrar o que mudou na sua empresa, também ajuda a angariar novos clientes. Pessoas gostam de novidades e pode ser interessante sinalizá-las através de novos uniformes, pintura e decoração.     

Vendas e marketing

Note qual serviço/produto representou maior lucratividade e direcione mais investimentos para esse segmento. Estude novidades similares e divulgue as suas novas ideias nas redes sociais.

Gestão de processos

Observe cada aspecto dos processos da sua empresa e perceba onde é possível economizar tempo e capital. É comum que empresas possuam bens não explorados nesse aspecto, bastando para isso apenas uma política de agregar valor ao serviço que já está sendo realizado.

Reformas e ampliações.

A reestruturação é um procedimento complexo e pode ser dispendioso, por isso talvez seja melhor deixar suas reformas e ampliações para o final desse processo.

Economias e cortes.

Este pode ser um momento bom para iniciar economias e cortes de gastos. Faça isso com cautela, tomando cuidado para não eliminar exatamente os fatores que geravam maior lucratividade.

Fique informado

Acompanhe tendências de mercado e ouça os especialistas. Para saber mais sobre esse assunto, não deixe de se cadastrar na nossa plataforma e receber todas as últimas novidades sobre o mundo dos negócios.


Retornar a Página Inicial

Assine já nossa Newsletter!

Fique por dentro das nossas novidades e publicações através do formulário abaixo!



Pesquisar
Assine já nossa Newsletter!
Siga-nos

Compartilhar em: