(11) 5181-8890

vendas@graces.com.br

(11) 5181-8890

vendas@graces.com.br

Estou sendo roubado, o que fazer?

Por Graces | Em 23 de novembro de 2017

Eles causam prejuízos em dinheiro, produtos, sem falar no estresse por ter de lidar com situações como essa. Os casos de furtos cometidos por funcionários dentro das empresas são mais comuns do que se imagina.

Segundo uma pesquisa do Provar em parceria com a Organização Abras, o furto foi o segundo maior causador de prejuízo entre as empresas que fornecem produtos alimentares e serviços. Mas, ainda segundo o levantamento dos casos confirmados, os desonestos algumas vezes possuem inclusive cúmplices que compartilham dos lucros gerados pelo furto. Isso porque, quando se trata de roubo, a criatividade dessas pessoas pode ser  surpreendente. Há até casos onde os funcionários danificam produtos com a finalidade de provocar o descarte, e então levá-los para casa.

Quase sempre os furtos e roubos dentro da empresa, são cometidos por pessoas que, endividadas, não conseguem encontrar alternativa, senão tomar essa atitude desesperada. E é um erro esperar que os demais colaboradores relatem o ocorrido, ou colocar sobre eles a responsabilidade de tomar uma atitude a respeito da delação.

A sua equipe de profissionais provavelmente vai preferir não se envolver nessa situação, e por medo de retaliação de alguma natureza, é natural que optem por se omitir.

Mas como agir quando se desconfia de que algo assim esteja acontecendo no seu salão de beleza? Confronto? Demissão?  Quando tomar uma atitude?

Prepare-se

Por mais doloroso que pareça, os furtos são mais frequentes em estabelecimentos menores, onde o dono normalmente não desconfia da má fé dos colaboradores ou chega até mesmo a tratá-los como uma grande família. Essa postura normalmente está aliada a falta de monitoramento, que propicia as oportunidades do furto.

Mas se você desconfia que está sendo roubado, tente controlar a indignação e prepare-se para ter certeza, afinal acusar alguém injustamente, além de anti-ético, pode acarretar complicações legais bastante sérias. Por isso:

Não diga aos funcionários que há um ladrão entre eles

Isso pode gerar um clima desagradável de fofoca e desunião, capaz de interferir na rotina profissional causando ainda mais prejuízos.

  • Use controles para avaliar de maneira detalha em quais turnos ocorrem as maiores diferenças no fluxo de caixa isso ajudará a fazer uma filtragem prévia a respeito do suspeito. 
  • Observe e registre, faça monitoramento em tempo real para poder confrontar o funcionário no exato momento do furto. Ou se preferir, use gravações. Nesse caso é mais fácil confrontar o funcionário de maneira formal. 
  • A denuncia formal. Registrar um boletim de ocorrência ou não, é uma escolha inteiramente sua. Esse comportamento pode evitar que outros empresários sofram o mesmo que você, mas o procedimento pode custar muito do seu tempo, e não vai trazer o seu dinheiro de volta.

Previna-se

Prevenção de perdas é o melhor caminho para evitar esse transtorno, por isso instale câmeras, monitore bem o fluxo de caixa e use todos os dispositivos que a tecnologia coloca a sua disposição, com o objetivo de melhor controlar e organizar os processos da sua empresa.

Uma dica interessante é a plataforma Graces, que oferece interface moderna e de fácil manipulação, para que você não perca nenhum detalhe.

E para receber mais dicas como essas, cadastre-se na nossa plataforma e aproveite as últimas notícias e novidades em gestão de negócios.

 


Retornar a Página Inicial

Assine já nossa Newsletter!

Fique por dentro das nossas novidades e publicações através do formulário abaixo!



Pesquisar
Assine já nossa Newsletter!
Siga-nos

Compartilhar em: