Conheça todos os tipos de escova progressiva

Escova progressiva é o método de redução de volume capilar e alisamento mais comum atualmente entre mulheres com cabelos crespos ou cacheados. O termo “progressiva” remete ao fato de o cabelo sempre apresentar um melhor resultado a cada novo procedimento, de forma que vai se adaptando ao processo.

O processo consiste basicamente pelo uso de queratina, que é misturado a um produto com óxido de acetamide. A chapinha é usada para que o produto seja aplicado nos fios, proporcionando o alisamento, uma hidratação profunda e brilho instantâneo.

Apesar do processo ser bastante metódico e direto, existem alguns tipos diferenciados de escova progressiva, que podem variar da forma de aplicação, até mesmo quais produtos serão usados, o que amplia as possibilidades do processo, possibilitando até mesmo progressiva para pessoas que possuam alergia aos produtos do tratamento tradicional.

O correto é sempre consultar um profissional capacitado, para que ele use todo o conhecimento e indique qual o melhor tratamento para seu cabelo e qual o melhor tipo de escova progressiva.

Conheça agora os tipos de escova progressiva mais comuns:

Escova Progressiva Tradicional:

Cumpre o processo de forma básica e eficiente, utilizando a queratina e o óxido acetamide, alisando os cabelos de forma progressiva. Era comum o uso de formol, que contribui para o efeito liso progressivo, mas por questões de saúde, o formol passou a ser deixado de lado se tornando cada vez mais raro em salões de beleza.

A indicação é para pessoas com cabelos ondulados e volumosos que desejam deixar os fios lisos, brilhantes e com movimento.

O procedimento demora em média três horas e tem uma durabilidade de três meses.

O preço do serviço pode variar de R$ 180 a R$ 400, dependendo do estabelecimento e do tipo e volume do cabelo.

Apesar de ser um procedimento tradicional, o serviço não é indicado para pessoas que possuam cabelo afro ou danificados. O recomendado é que nessas situações, a pessoa faça uma restauração e só depois realizar o procedimento de escova progressiva.

Escova Inteligente:

Assim como no procedimento tradicional, a escova inteligente também utiliza da queratina e do óxido acetamide para alisar os cabelos. Entretanto, a diferença se encontra no fato dos cabelos poderem ser lavado no mesmo dia do procedimento, ao invés de três dias depois, como acontece com a escova tradicional.

Esse efeito só é possível por conta de seu efeito altamente hidratante, que fornece resistência aos fios, revitaliza os cabelos danificados e deixa um aspecto mais natural ao cabelo alisado.

Fora a composição padrão, a escova inteligente concentra a queratina em forma líquida, 0,2% de formol, o que não é prejudicial à saúde e uma quantidade razoável de proteínas e minerais.

O processo costuma demorar duas horas e possui uma durabilidade de dois a três meses.

Apesar das vantagens, a escova inteligente costuma ser encontrado pelo mesmo valor próximos ao processo tradicional. Além de também não ser muito indicado para cabelos crespos e ondulados demais.

Escova de Chocolate:

Além de alisar os fios, reduzindo o volume e proporcionando mais maciez, o processo é indicado para pessoas com cabelos ressecados ou que possuem facilidades para alergias, pois o processo de chocolate é considerado menos agressivo aos cabelos do que o processo tradicional.

O apelido de “chocolate” se deve ao fato de o procedimento leva em sua composição extrato de cacau e cafeína, além de proteína de seda, ácido graxos e, em alguns casos formol, que quando utilizado, garante o alisamento normal, e quando evitado, transforma o procedimento basicamente em um verdadeiro tratamento de hidratação e nutrição.

A durabilidade é de três meses, como na versão tradicional, mas o tempo de procedimento costuma ser menor, durando aproximadamente duas horas. O preço costuma ser mais barato também, podendo variar de R$ 60 a R$ 150.

Assim como no procedimento tradicional, a escova de chocolate não é indicada para cabelos muito crespos, mas nesse caso a contraindicação se dá não apenas pelo processo ser mais difícil nesse tipo de cabelo, mas também pelo fato da escova de chocolate possibilitar o aumento da produção de óleo no couro cabeludo, acarretando em queda de fios e desenvolvimento de seborreias.

Escova de Morango:

Esse é um processo mais rico em nutrientes e vitaminas para os cabelos, portanto, a escova de morango é uma opção para os cabelos que não podem passar pelos processos tradicionais.

O procedimento é feito com vitamina C, proteínas, ácido de morango e etanolamina o que acaba contribuindo para quem possui cabelos excessivamente ondulados, crespos, armados, volumosos e ressecados.

Além do alisamento, a escova de morango ajuda no controle do volume, tira os arrepiados, fortalece os fios e contribui com o brilho e com a maleabilidade.

A durabilidade padrão de três meses é mantida nesse procedimento, que dura cerca de duas horas para ser realizado e poder ser encontrado por valores a partir de R$ 100.

Escova Marroquina:

Diferentemente da maioria dos métodos de progressiva, a escova marroquina utiliza de um neutralizador, o que permite que o cabelo seja preso no mesmo dia do procedimento e lavado um dia depois.

A fórmula da escova marroquina é composta pela combinação da queratina, com óleo de cacau do Marrocos, argila branca, proteínas da seda e 0,2% de formol, o que não agride a saúde.

Além de alisar temporariamente, a escova marroquina ajuda a hidratar as madeixas. O procedimento é recomendado para cabelos cacheados, ondulados, volumosos e até mesmo para cabelos ressecados e quebradiços. A única contraindicação seria para os cabelos sensibilizados e danificados, que podem sofrer ainda mais dano com o processo. Neste caso, o ideal é se informar com um profissional antes de realizar o procedimento.

A escova marroquina demora aproximadamente três horas para ser concluída e geralmente possui uma durabilidade de até três meses.

Dependendo do estado do cabelo e do salão, o procedimento pode custar de R$ 150 a R$ 400.

Escova Americana:

O objetivo e o diferencial da escova americana é que ao invés de alisar os cabelos, o procedimento apenas diminui o volume dos cabelos mais encaracolados, mantendo os cachos e deixando-os mais naturais e soltos, de forma que não aparente que uma escova tenha sido feita.

O único diferencial em sua composição é a guanidina, que é uma substância isóloga da ureia. Essa substância é contraindicada para pessoas que já realizaram algum procedimento anterior utilizando amônia, henê, tioglicolatos ou hidróxido de sódio.

O procedimento, que normalmente custa entre R$100 e R$300, tem um tempo de aplicação de aproximadamente duas horas e uma durabilidade de até seis meses.

Escova Indiana:

O apelido vem dos produtos orientais usados na composição, como extrato de sândalo, amêndoas doces e cravo da índia. Além também do PCA sódico, um aminoácido que retém umidade.

O processo resulta em um cabelo mais liso e sem volume, além de brilho e maciez aparentemente naturais.

O processo demora em média 50 minutos para ser concluído, e pode custar de R$40 a R$50. São os valores baixos quando comparados com os outros processos, contudo, a durabilidade também é a mais curta, chegando a aproximadamente 30 dias.

Por não usar químicas em excesso e ser composto basicamente por produtos naturais, a escova indiana é a mais indicada para crianças e gestantes.

Para mais informações e dicas sobre cabelos, tratamentos e tudo relacionado ao mercado da beleza, não deixe de acessar o nosso blog.

TAGS: cabelos | escova progressiva | formol | hidratante | queratina | químicas |

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *