problemas de estoque

Conheça os 5 principais erros de um controle de estoque

Você sabia que todos os dias diversos empresários estão fechando as portas devido não saberem resolver os problemas de estoque do salão.

Isso acontece, pois muitas vezes os proprietários de salões estão ocupados com outras funções do salão e acabam não reconhecendo os principais sintomas de um estoque com problemas.

Não se preocupe, nos vamos lhe ajudar listando os 5 principais sintomas de um estoque de salão deficiente.

1 – Falta de controle do estoque

Você sabia que atualmente existem diferentes formas para controlar o estoque do salão?

Uma delas é a PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai), uma técnica que controla o estoque a partir de uma ordem cronológica, sendo que os produtos que estão a mais tempo armazenados têm prioridade para sair.

Também existe a UEPS (Última a Entrar é a Primeira a Sair), que se baseia no preço do último lote armazenado.

Outra técnica bastante popular é a Média Ponderada, que faz o controle do estoque a partir do valor médio das mercadorias estocadas.

2 – Não saber negociar com fornecedores de forma correta

Ao negociar com fornecedores, prefira firmar parcerias com empresas que sejam flexíveis e ágeis na entrega da mercadoria.

Com isso, você evitará situações como ficar sem um produto que possui bastante rotatividade, por exemplo.

Lembre-se de que a agilidade na entrega é algo tão importante quanto o preço e a qualidade dos produtos, e isso deve ser levado em consideração na hora de fechar um contrato.

3 – Falta de organização de produtos

Cada tipo de produto requer um esquema para organização. Os perecíveis, por exemplo, precisam estar organizados por ordem de validade, evitando perda do material e, consequentemente, de dinheiro.

Para isso, o PEPS pode ser um excelente método para controle!

É fundamental armazenar todos os produtos de categorias similares próximos uns dos outros. Isso facilitará uma verificação visual de volume, auxiliando no reconhecimento de produtos sem giro, e padronizando itens e descrições.

4 – Falta de planejamento nas compras e histórico de movimentação

Estoque parado é dinheiro parado. Por isso, o reabastecimento do seu estoque não deve levar em consideração apenas o volume atual (com a finalidade de reposição). É preciso avaliar os históricos de movimentação, levando em consideração critérios de sazonalidade, caso haja, para uma compra mais eficiente.

Um produto pode ter muita retirada em determinada época, mas para a próxima compra pode não ser necessário. Por isso, esteja atento aos relatórios de demanda e oferta (abastecimento e vendas ou utilização interna) para uma compra mais eficiente, evitando que determinado valor deixe de ser investido em algo realmente necessário ou que seu dinheiro fique parado no estoque.

5 – O principal erro, não ter uma ferramenta profissional para a gestão do salão

O software não resolverá o problema do seu estoque, mas ajudará a verificar informações mais precisas para tomada de decisões, sejam elas de compra, precificação e até mesmo operacionais.

Seguindo essas dicas, sua empresa terá um controle de estoque mais eficiente, reduzindo perdas, cortando despesas com compras desnecessárias e, assim, aumentando a lucratividade para o seu negócio.

Ainda tem alguma dúvida ou tem algo a acrescentar sobre o assunto? Deixe um comentário aqui abaixo.

Para começar a organizar o seu estoque de maneira mais eficiente, faça o download da nossa versão gratuita para experimentar a software Graces para gestão de salões.

TAGS: administração | barbearia | clínica estética | empreendedorismo | estoque | gerenciamento de estoque | Gestão | gestão compartilhada | Gestores | salão de beleza | salões de beleza | serviços | sistema para salão | software para salão |

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *