Pedicure x Podologia: até onde o profissional de pedicure é responsável?

  • 22 de junho de 2020
  • Blog

Pedicure x Podologia: isso é realmente uma disputa? Eles são de fato opostos? De imediato, não, mas existem atribuições que uma pedicure possui que não entram no campo clínico, e que é importante saber, tanto para a profissional como para clientes.

 

A pedicure cuida do lado estético dos pés, buscando todo o cuidado para que fiquem lindos e bem tratados. O podólogo é um médico especialista no tratamento de doenças e transtornos dos pés, que podem ser aplicados por um pedicure, mas que envolve muita vezes a própria atenção do paciente, com uso de medicamentos e outras indicações clínicas.

 

Com isso em mente, a relação pedicure x podologia tem seus pontos em comum, como também possuem diferenciações essenciais que vamos detalhar a seguir.

 

Pedicure x Podologia: onde a profissional se encaixa?

 

Em sua formação profissional, a pedicure recebe alguns conceitos e procedimentos cuja base está na podologia. O conhecimento sobre doenças dos pés, e os cuidados higiênicos para evitar a contaminação, são feitos com base em estudos na área.

 

Isso inclui o uso de EPIs específicas para o trato dos pés, como luvas e máscara, por exemplo. Embora muitas clientes possam se sentir ofendidas com o uso de equipamentos, trata-se de um cuidado essencial de segurança, que deve ser ainda mais valorizado com o momento atual do planeta.

 

Contudo, não cabe a pedicure indicar tratamentos médicos e outras recomendações clínicas caso identifique algo fora do recomendado. Esta é uma atribuição da podóloga, que vai indicar tratamentos mais adequados.

 

Quais são as responsabilidades de um podólogo?

 

Ao podólogo, cabe as responsabilidade de identificar doenças como micoses, calosidades, e outras, bem como identificar detalhes a respeito da pisada, recomendações de calçados ou mesmo palmilhas, bem como indicar medicamentos caso sejam necessários.

 

Podólogas podem, se preferir, também possuir adquirir atribuições na área estética, com os cursos e capacitações adequadas. Contudo, é muito importante ressaltar que ela não pode realizar ambas as ações ao mesmo tempo. O ideal é que, caso ofereça ambos os serviços, que primeiro faça uma análise clínica para só então entrar na área estética com segurança.

Podólogas no salão: é possível?

 

Sem dúvidas! Na verdade, não é incomum que grandes salões de beleza, que englobam os serviços estéticos para os pés, contar com uma podóloga com um consultório à parte, para consultas mais específicas.

 

Ter parcerias com podólogas em salões, ou mesmo contratar uma, traz outro tipo de cuidado para as clientes. Com o devido direcionamento, elas saberão todos os cuidados, desde o melhor calçado para seus pés, até os cuidados estéticos que podem realizar tranquilamente, e tudo em um único lugar.

 

Conclusão

 

Nessa conversa sobre pedicure X podologia,uma coisa fica bem clara: uma pedicure não é responsável por cuidados clínicos dos pés, apenas estéticos. Isso significa mais do que não recomendar ações contra doenças, como também não cuidar também. Caso a cliente tenha algum problema que afete o embelezamento dos pés, cabe a pedicure indicar a consulta um podólogo, garantindo segurança para si mesma e a própria cliente.

 

Se a oportunidade é interessante, tente firmar parcerias com podólogos, ou mesmo contratar um, abrindo um diferencial interessante no salão de beleza. Se há o interesse futuro em expandir o negócio para uma clínica de estética, este pode ser o começo ideal. Invista nos cuidados essenciais para os seus pés, e até a próxima!

TAGS: clínica estética | cuidados com o pé | esmalteria | especificações clínicas | manicure | pedicure | podóloga | podologia | salão de beleza | tratamentos para unhas |

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como posso ajudá-lo?